• Danielle Lins

Versão Gabriela Pugliesi do Novo Normal - Aprenda a construir uma narrativa em situação de crise

Atualizado: Jul 29


Foto: Internet/Reprodução

Sim, isso mesmo que você leu! Uma das principais digitais influencers do Brasil, Gabriela Pugliesi retornou às mídias sociais, esta semana. Não sabe de quem estou falando? Vou refrescar a sua memória: Pugliesi é conhecida como influencer na área de lifestyle, saúde, bem-estar, emagrecimento... Ela foi uma das primeiras famosas do país a ser infectada pelo coronavírus e, depois de ter se recuperado, furou a quarentena dando uma festinha com os amigos e ainda compartilhou stories bebendo e gritando: “F*da-se a vida!” Na época ela foi muito criticada, perdeu seguidores e muitos patrocínios, por isso, desde abril a loira estava sumida das redes.


Agora, após três meses, a internet se deparou com o retorno da musa fitness divulgando um vídeo de mais de 12 minutos na sua conta do Instagram em que esclarece o que aconteceu com ela.


Antes de mais nada, é importante frisar que a proposta deste artigo é analisar a questão da construção da narrativa que a influencer utilizou em seu vídeo como forma de gerenciamento de crise de imagem. Não vamos discutir a veracidade do discurso, ok?


Imagem, reputação e credibilidade

Na era digital, mais do que nunca, o gerenciamento de crises requer respostas imediatas, pois é um meio que há muita visibilidade, principalmente por conta das mídias sociais. A comunicação estabelecida deve trazer informações consistentes e um posicionamento claro por parte da marca. Engana-se quem considera que o silêncio é a melhor opção para reverter uma crise.


Por ser uma pessoa pública, o caso de Gabriela tomou uma proporção maior, sobretudo diante do quadro sensível e de incertezas que estamos enfrentando devido à pandemia. É onde entra o trabalho de profissionais de gerenciamento de crises para amenizar os efeitos provocados por uma conduta equivocada da marca, nesse caso uma digital influencer.


A estratégia de mídia utilizada foi a própria conta do Instagram por onde Pugliesi se pronunciou através de um vídeo. Nele, apresentou uma narrativa com a mensagem chave, relatando o que ocorreu e o que aprendeu com o erro. Lembre-se: o objetivo é demonstrar segurança, passar uma imagem verdadeira e transparente para o público, esclarecer e expor as iniciativas para corrigir o problema.


A busca pelo relacionamento transparente

O cenário escolhido para a gravação do vídeo foi o próprio quarto, um lugar intimista que remete a uma relação de intimidade e confiança com os seguidores. Ela optou por vestir uma blusa branca, a qual traz a seguinte mensagem: “Amor livre”, além disso aparece com uma make sútil e discreta, efeito “cara lavada”.


Não acompanho o trabalho da Gabriela Pugliesi, mas me parece que antes de todo esse reboliço ela “vendia” uma vida perfeita nas mídias, como muitos digitais influencers fazem, né? Porém, em seu vídeo ela aborda um novo posicionamento, reunindo valores que agora são fundamentais na vida dela.


O vídeo está cheio de cortes o que dificulta entender com mais clareza a construção linear dessa narrativa, mas não impede de analisarmos e entender o raciocínio da mensagem transmitida.


Discurso

Começa expondo a fraqueza, passa pela transformação, depois a lição que tirou e quer passar para as pessoas que a acompanham. Demonstra estar em paz consigo mesma, traz uma fala serena, expressando uma comunicação mais consciente e não violenta, um enredo carregado de termos voltados à espiritualidade e psicologia, que por sinal são importantes ingredientes na composição de uma história.


Nos primeiros minutos, ela introduz essa questão de gravar um vídeo, reconhece também a importância dos dias desconectada da internet, situa o receptor e relembra o erro que gerou toda essa crise de imagem, afirmando ter tido uma atitude imatura.


Admitir os próprios erros

Coloca-se no lugar de se perdoar pelo erro que cometeu em um momento de fragilidade, e confessa que acreditou no que as pessoas disseram sobre ela. Pediu desculpa mais uma vez e não buscou apagar o erro. Segundo Gabriela, ela estava “estagnada, iludida, vivendo numa bolha por conta da vaidade”, que ela chama de ego. Reconhece a fase de dor que experimentou, mas afirma que saiu melhor dela.


Durante o enredo, exprime amadurecimento, enxergando o lado positivo do processo vivenciado, que a fez aprender a lidar com as emoções e críticas, inclusive agradece aos que promoveram o linchamento e o cancelamento “foram vocês que mais me ajudaram”.


Nesse despertar de consciência da Pugliesi, lembrei da expressão “metanoia”, que nada mais é do que a transformação da mente do indivíduo, quando ele expande a consciência ao ponto de avançar para um nível mais elevado de consciência, enxergando o divino, a abundância e milagres nas experiências vivenciais e acontecimentos da vida. Faz sentido?


Valores e causas atrelados à nova imagem

Segue-se a narrativa enfatizando os valores e virtudes: família, amigos, saúde, espiritualidade, sabedoria, conhecimento, pensamento positivo, fé inabalável e empatia. A busca por melhorias na vida para evoluir e transformar: “Tudo vira aprendizado, tudo ensina.... ser muito resiliente.... precisa ser mais responsável, precisa aprender, estudar mais.”


Depois entra no assunto rede social, citando causas e bandeiras que vem sendo levantadas e discutidas. Mesmo ausente nas redes, Gabriela demonstra que tem acompanhado todo o movimento, acredito que além da espiritualidade ela deve abordar esses assuntos em seu novo conteúdo.


Moral da história

A partir de toda essa experiência, ela quer reconquistar a confiança do público, ensinar e ser autoridade, um exemplo para sair de qualquer problema: “Falando de mim, de uma experiência pessoal com o intuito mesmo de compartilhar a minha forma de pensar, de levar a vida, de sair de uma fase difícil, de se reerguer, de aprender, de acreditar que tudo tem seu lado bom.”


Por fim, recomenda os seguidores: “Cuidem da espiritualidade de vocês, enxerguem os erros como uma oportunidade de crescer como pessoa, cuidado com o ego, com o julgamento, nunca deixem de acreditar que tudo vai ficar bem, que Deus nunca abandona ninguém... Tenta manter seus pensamentos firmes na positividade, no bem, no amor porque isso salva.”


Os quatro “Rs” da recuperação de imagem

Gabriela Pugliesi é o produto do seu trabalho que depende de uma exposição, então é compreensível que ela retome a carreira profissional vendendo uma nova imagem: “A versão Gabriela Pugliesi do Novo Normal”, e não há nada de errado em relação a isso.


Na visão mercadológica, com esse posicionamento estratégico é possível reestruturar a imagem, reparar danos à reputação, reconquistar o público e reposicionar produtos e serviços que ela ofereça. Todos nós estamos suscetíveis a erros, a questão é ser honesto, direto, capaz de assumir as falhas, não deixar de encarar os fatos, consertar e surpreender o público.


Agora quero saber de você? O que achou do posicionamento da Gabriela Pugliesi?


Não assistiu ao vídeo? Então clica no link: https://www.instagram.com/p/CC4LErsBr8M/



Gostou desse conteúdo? Deixe o seu comentário e compartilhe com os amigos.

13 visualizações
LOGO 2-03.png

Siga a AC nas mídias sociais

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • LinkedIn
  • Branca ícone do YouTube

Todos os Direitos Reservados © 2020 DANIELLE LINS