• Danielle Lins

Caridade, fé e compromisso

Atualizado: Jan 30

Terezita dentro de uma das salas de atendimento a pacientes com câncer que funciona na Clínica Universitária de Reabilitação, Educação e Saúde – CURES. Crédito: Diêgo Albuquerque Fotografia

O gosto pelo servir e de amparar o próximo fez Terezita Freitas de Barros, de 69 anos, trabalhar na administração da Clínica Universitária de Reabilitação, Educação e Saúde – CURES, da Faculdade Osman Lins (FACOL). “Sempre trabalhei numa linha de caridade também, gosto muito de ajudar as pessoas, é tanto que sou diretora da CURES voluntariamente. Fiz um propósito, um voto a Deus de ajudar as pessoas quando me aposentasse e vivo nessa missão”, declara.


Funcionária pública aposentada da Secretaria da Fazenda de Pernambuco, com dois filhos e cinco netos, Terezita é formada em Pedagogia e pós-graduada em Psicopedagogia Clínica e Institucional. “Trabalhei 31 anos na Secretaria da Fazenda, fui secretária de Assistência Social no município de Pombos e coordenadora do Centro Social de Redenção daqui que funcionou só na época em que eu trabalhei”, relembra.


Católica fervorosa e devota de Nossa Senhora de Fátima, Terezita diz que há dez anos precisou colocar uma prótese no joelho. “Eu fiz cinco cirurgias em um joelho, andei três anos de muleta e pensava que ia ficar sem andar, com isso eu disse a Deus: Se eu caminhar e ficar boa, vou dedicar o resto da minha vida ajudando as pessoas. Graças a Deus, hoje eu ando, uso salto alto e ainda danço”, conta alegremente.


Ao lado da amiga Helena Soares Melo e outras companheiras, Terezita contribuiu na construção do prédio que funciona hoje a CURES e o CEPACA - Centro de Prevenção e Atendimento ao Câncer, durante 23 anos. “A ideia foi de Helena, ela vivia dizendo que a gente tinha que construir um centro de prevenção. Conseguimos o terreno com o prefeito na época depois de tanta insistência, corremos atrás para construir através de doações, festas e bailes. Depois de pronto, passamos seis anos sem ter condições de abrir, foi quando surgiu a parceria com a FACOL que precisava de uma clínica-escola. Desde 2015, CURES e CEPACA trabalham em parceria”, explica.


Diretora administrativa da CURES há dois anos, Terezita lida diariamente com professores, alunos da área de saúde, funcionários e pacientes. “Tenho uma média de 42 pessoas para manter em ordem, só de funcionários da clínica são 13. Contamos com alunos de Fisioterapia, Odontologia, Enfermagem que estagiam lá, temos oito psicólogas voluntárias atendendo pelo CEPACA, além do apoio do Hospital do Câncer quando identificamos pessoas portadoras da doença. Todos os serviços que oferecemos são gratuitos”, enfatiza.


Natural da Paraíba e casada há 49 anos com o radialista Ednaldo de Barros, Terezita é uma mulher guerreira e, dificilmente, desiste de algo. Apesar da idade, ela tem uma rotina corrida, com dois expedientes na clínica todos os dias. “Hoje não preciso trabalhar, o meu desafio é ajudar as pessoas carentes. Contribuir nesse centro é uma oportunidade de cumprir a minha palavra e de fazer o que eu gosto também. Enquanto Deus me der saúde eu pretendo estar voluntariamente ajudando essas pessoas, pois a gente só consegue alguma coisa lutando e a caridade faz parte da perseverança”, ressalta.


Gostou desse conteúdo? Deixe o seu comentário e compartilhe com os amigos.

LOGO 2-03.png

Siga a AC nas mídias sociais

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • LinkedIn
  • Branca ícone do YouTube

Todos os Direitos Reservados © 2020 DANIELLE LINS